quinta-feira, 19 de junho de 2008

Justiça com docentes?


Maria da Fé in DN (Madeira)
Justiça com docentes
Data: 10-05-2008

O senhor deputado André Escórcio propôs à Assembleia Legislativa da Madeira a recuperação integral do tempo de serviço docente, perdido por via do injusto congelamento das progressões na Administração Pública. Pelo que tive oportunidade de ler no DIÁRIO, esta é uma proposta equilibrada e justa, pois prevê um faseamento para essa recuperação, o que evita a criação de dificuldades orçamentais ao Governo, e permite que, finalmente, seja feita alguma justiça a uma classe profissional que tem vindo, sucessivamente, a perder direitos e a ser mal tratada pelos nossos governantes, incluindo a Secretaria Regional de Educação e Cultura. Aliás, esta poderá ser uma excelente oportunidade para os dois principais partidos com responsabilidades na desvalorização do estatuto dos docentes - o PS, no plano nacional, e o PSD, a nível regional - limparem a má imagem que deixaram junto dos professores e educadores madeirenses. A iniciativa parlamentar socialista é um bom sinal no sentido da correcção de posições assumidas a favor das medidas do actual Ministério da Educação. Falta, agora, a maioria social-democrata no parlamento regional compensar a classe docente madeirense pelos prejuízos causados com a imposição do ECD regional, que ficou muito longe do prometido e expectável. Se esta proposta for aprovada na Assembleia Legislativa da Madeira, como os docentes madeirenses confiam, será a terceira vez que se assiste em Portugal a idêntico acto de justiça para com esta classe, pois Guterres fê-lo e os Açores estão em vias de o conseguir. É nestas ocasiões que os governos demonstram que «a mudança será sempre feita com os professores e nunca contra eles» como afirmou recentemente o titular da pasta da Educação, na Madeira. A ver vamos...

Um comentário:

Mazzola disse...

Olá a todos caros amigos!
Lapas e caramujos fresquinhos a correr a 5 €!
Contactem mazzola@aeiou.pt