sábado, 28 de março de 2009

O papel da oposição na democracia jardinista: uma contra-estratégia!


Este "sistema" só ainda não caiu de podre porque a "oposição" na estratégia e táctica do AJJ ocupa duas funções; por um lado funciona involuntariamente como inimiga do PSD/M e dos madeirenses e por outro lado acaba por fazer o papel de consciência crítica do PSD/M.
O PSD/M de AJJ, pela sua natureza centralista e despótica, não tem nem pode ter consciência crítica. Essa insuficiência é superada pelo papel que a oposição ocupa no sistema político madeirense. A "oposição" serve os interesses de longo prazo do PSD/M quando denúncia as negociatas, quando aponta o dedo à incompetência, quando reinvindica soluções para acudir àos excluídos, quando apela à construção de pequenos acessos, quando exige medidas para combater o desemprego, etc, etc!
Por mais que custe à "oposição" esta deve adoptar um "low profile" nos meios de comunicação social, nos orgãos para que foram eleitos, etc e apostar mais nos blogs e grupos mais restritos que possam funcionar como fazedores de opinião futuros sem criarem anti-corpos no presente.
A luta política na Madeira terá que ser feita como no Judo. Nesta luta o mais "agressivo" acaba por ser derrotado pelo menos agressivo pois este aproveita o balanço daquele para o projectar ao solo. A "oposição" não deve esquecer que enfrenta não apenas os líderes do PSD/M e os seus interesses mas cada eleitor que de forma sistemática votou AJJ nestes últimos 30 anos e que no seu íntimo será incapaz de reconhecer que "errou"! Desses eleitores o melhor que se pode conseguir é que se abstenham.
A afirmação e formação dos líderes da "oposição" terá que ser feita no seio desses grupos de "fazedores de opinião" para que não estejam sujeitos ao desgaste público a que o AJJ sistemáticamente os submeteria.
O PSD/M cairá de podre, só falta saber se "brevemente", dando assim a possibilidade a quem o suceder de recuperar a Madeira, ou se tardiamente impossibilitando uma recuperação económica e social saudável por estarmos "afogados" em dívidas!
-
Consequências prácticas:
-
- AJJ ficaria impossibilitado de usar com tanta frequência a "oposição" como inimigo externo aglutinando assim amplas camadas da população e como desculpa para a sua inércia;
-
- O "poder" paulatinamente acomodar-se-ia pois não sentiria a sua posição em risco;
-
- A frustração da opinião pública aumentaria de forma oculta pois não veria os seus problemas concretos e específicos serem tidos em conta pelo Governo e Câmaras municipais e inclusive nem serem mencionados na comunicção social;
-
- A nova geração de militantes do PSD/M com a ambição de substituir a anterior nos respectivos cargos políticos sentir-se-ia frustrada pois não descortinaria perspectivas dos actuais serem substituidos na sequência de críticas públicas;
-
- O "poder" não poderia usar os meios de comunicação social , com tanta frequência, para vender o seu peixe a pretexto de qualquer problema levantado pela "oposição".
-
-A sociedade cívil ver-se-ia obrigada a ser mais cítica para com o poder e essas críticas seriam mais credíveis.

Etc, etc
- Precauções:
-
Como é evidente teriam que ser tomadas medidas contra os partidos que não aderissem e optassem por continuarem a ser "idiotas úteis", chamassem-se eles MPT ou PCP!
-
Teriam que ser feitas sondagens anuais credíveis para que se pudesse acompanhar o descontentamento do eleitorado senão corria-se o risco dos "idiotas úteis" cavalgarem uma onda que além de não terem alimentado teriam adiado com a sua cumplicidade involuntária!
-
Só com a opinião pública no "ponto" se justificaria regressar à "agressividade" e dinâmica anteriores!
- -

A teoria da vanguarda, a teoria do foco como impulsionadores da mudança política só funcionam na luta armada, em democracia é contraproducente! - Se querem contribuir para a mudança façam o mínimo!



13 comentários:

Anônimo disse...

Eh pá Sr. AMSF, o título do "post" até parece interessante mas o dito cujo é extenso em demasia! Por favor não faça "posts" tão grandes! Até gostava de lê-lo mas terá de ficar para outro dia...

Donne disse...

Vce deve ter falta de algo muito útil no seu cerebro...
Sim, e depois a oposição da Madeira é que não presta....
´Voce é o primeiro a descredebiliza-la injustamente, porque ela de facto não é descredivel...

Sim, sim voce tem mesmo o prefil de ser contra o regime...

amsf disse...

Cara Donne

Eu poder-lhe-ia responder das mais diversas formas (precipitado, mal educado, com humor, humilhando-a) no entanto dar-lhe-ei o benefício da dúvida pois sei que o que despoletou esse comentário foi a associação de determinada sigla à expressão "idiotas úteis"!

Terá que reconhecer que um animal apanhado numa armadilha geralmente debate-se com muita tenacidade e espírito de sacrifício e no entanto a solução para a sua situação passaria por manter a calma e usar a inteligência que ele possa ter. No entanto os animais, mesmo os "inteligentes", são essencialmente instintivos pelo que não conseguem sair da armadilha. O mesmo se passa com a oposição na Madeira, ela reage de forma pavloviana! Apesar do que escrevi também eu reajo assim enquanto membro dessa oposição no entanto nunca é tarde para mudar...

madeirabloco disse...

O Bloco de Esquerda/Madeira arranca hoje com um blog destinado a recolher as opiniões de cidadãos - militantes ou não - acerca do que devem ser os Programas Eleitorais desta força política a caminho dos vários actos eleitorais que se realizam este ano. Este blog é aberto à participação de todos e de todas. Queremos recolher o máximo de informação/opiniões que deverão constar dos Programas Eleitorais do Bloco de Esquerda para as Eleições Europeias, Legislativas e Autárquicas deste ano. Algumas dessas opiniões poderão ser 'postadas' neste blog. Para dar a sua opinião basta deixar um comentário ou enviar texto para o e-mail: madeira.bloco@bloco.org
PARTICIPA!
Para isso basta digitar o seguinte endereço:

http://blocomadeira2009.blogspot.com/

Anônimo disse...

Investigação
Empresa da mãe de Sócrates citada no processo de corrupção na Amadora
Por Felícia Cabrita
A empresa da mãe do primeiro-ministro, que está a ser investigada no âmbito do Freeport, surge envolvida num processo de corrupção na Câmara da Amadora, o qual abarca outras figuras relevantes do PS

16 comentários / 5741 visitas
Imprimir
Enviar por mail

A equipa que está a investigar o caso Freeport suspeita que José Paulo Bernardo Pinto de Sousa, primo do primeiro-ministro, possa ser o parente que o arguido Charles Smith acusa de ter sido o receptor das ‘luvas’ alegadamente entregues a Sócrates para conseguir o licenciamento do projecto de Alcochete.

José Paulo Bernardo está também referenciado num outro processo, que desde 2001 corre no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), onde se investigam indícios de tráfico de influências, corrupção, financiamento a partidos e branqueamento de capitais, e que tem como figura principal o actual presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo.

Raposo é um dos vários suspeitos deste vasto processo, cuja investigação se tem arrastado apesar de já terem sido constituídos oito arguidos. Em causa, soube o SOL, estão os actos ilícitos praticados por uma rede de pessoas ligadas à Câmara da Amadora e a empresas de construção civil, e que envolve também elementos da Direcção Regional de Ambiente e Ordenamento do Território, a que presidiu Fernanda Vara.

Esta arquitecta – uma das arguidas no processo da Amadora – integrou a comissão que deu parecer favorável ao Estudo de Impacto Ambiental que permitiu o licenciamento do projecto Freeport, em Alcochete.

Nas buscas desencadeadas pela Polícia Judiciária, em 2004, às empresas suspeitas neste processo e a vários serviços da Câmara da Amadora, o computador do presidente, Joaquim Raposo, foi um dos que mais provas deu aos investigadores. Foi aqui, soube o SOL, que surgiu a referência à Mecaso – uma das empresas de Maria Adelaide Carvalho Monteiro, mãe de José Sócrates, e José Paulo Bernardo, o primo de quem agora se suspeita.

Anônimo disse...

O Sr antónio spnínola, pelo que já vi aqui, tem o costume de publicar textos dos outros, sem que os mesmos tenham oportunidade de contradizer. Se já não passasse os 6 meses, teria que provar que o disse e responsabilizar-se...em tribunal
Fica o aviso, para a próxima não perdoo

AVISO: para a próxima não passa
Atenção: Vou estar de olho...

amsf disse...

Caro anónimo

Não vou perder o meu tempo a argumentar, farei melhor do isso! Indique-me a que texto se refere e terei o prazer de o republicar dando-lhe oportunidade de me processar!

Anônimo disse...

Procure, talvez ache, ou seja o sr antónio, um "rato" de biblioteca.
Começe de seis meses para trás..
Ah você já é um infeliz processado

Anônimo disse...

Jantar de bloguistas deprimidos e frustados, vais?

O Gordo vai? Ora se vai, ele é q sabe tudo, até faz merda na RTP Mad!
O Tonto do amsf vai? Ora se vai, é só tem lugar nessas merdas porque d epolitica é um atrasado mental!
e as gajas? Pois vão, são frustadas e lésbicas, lolololo

rouxinol de Bernardim disse...

Visão demasiado passiva para uma oposição que nunca poderá «incluír-se» no «sistema», mesmo como «sua» consciência crítica!

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

Vai haver um "golpe de estado" este ano no regime... Há muitas coisas para rebentar em breve... Implosão controlada... vão saltar gomos de laranja por tudo o que é mass media...LOL

Isto está animado aqui... A oposição anda meio dermente mas vai começar a acordar em breve...

amsf disse...

Alexandro,

Só se desilude quem se ilude!

Os resultados eleitorais do PS/M antes de melhorarem vão piorar. E que fique bem claro que a culpa não é só da actual direcção mas de todas as que a antecederam. Uma certa cultura de curto prazo, uma certa frustração fruto de derrotas sucessivas e humilhantes e uma avidez por resultados irrealistas no curto prazo tem impedido o PS/M de sair de um certo círculo vicioso! Onde não há pão todos brigam e ninguém tem razão!

Resumindo: Corres o risco de ficar em tal estado que nunca mais queiras ouvir falar em política e desta forma o PS/M perde mais um militante! Os fenómenos de entusiasmo e subsequente frustração tanto acontecem com os partidos como com as pessoas!

Anônimo disse...

o sr. amsf e os seus irmãos não ajudam a esquerda. nada. com ou sem profissão.