sábado, 12 de julho de 2008

O que é BOM é para ser divulgado!

Carlos França disse in https://www.blogger.com/comment.g?blogID=1050638211414746347&postID=3748246582879338757

[...]
Portanto como é que chegamos a este ponto? Como é que passamos de Defensores da Liberdade, da Democracia e da Madeira para um bando de “más-línguas” que se entretêm a apontar tudo o que vai mal no “Paraíso”?
A resposta vem em três partes:
A primeira é extremamente simples. A verdade é que, de facto, a noção de alternativa política adoptada pela oposição é cada vez mais pautada pela Negativa do que pela Positiva, pela Falta de Ideias do que pela presença delas. Aposta-se cada vez mais em salientar a corrupção, as “negociatas”, a troca de “tachos”, os investimentos fracassados e os defeitos dos governantes. Raramente se ouve da boca da oposição que alguma coisa correu bem. Tudo corre mal, o que não é de todo verdade. Eu não estou a dizer que escândalos como os que acabei de referir devam ser esquecidos, ou branqueados por algumas excepções positivas. Isso seria cumplicidade criminosa. O que eu quero dizer é que para responder aos anseios do Povo por uma Alternativa, por um Novo tipo de Política, Competente, Unificante, pautada pela Positiva e pela Verdade não nos podemos dar ao luxo de ter esta dualidade de critérios. As coisas são como são e é preciso ter a grandeza de espírito para ascender acima das barreiras partidárias e reconhecer ao adversário o mérito onde ele é devido ou para apresentar soluções viáveis e não críticas gratuitas nas áreas onde este falha. É esta Autenticidade, Competência e Compromisso com o Progresso que, ao Sacrificar Barricadas Políticas para o Bem de todo um Povo é reconhecido pelo eleitorado como Digno do seu voto.
A segunda prende-se com a manifesta ineficácia, até à data, por parte do Partido Socialista em divulgar as suas inúmeras soluções para resolver os problemas da Madeira. Afinal estas existem e são muitas, pelo menos o dobro das apresentadas pelo Governo, mas o povo simplesmente desconhece a sua existência. Como tal em termos políticos são inertes, predominando aos olhos do eleitorado a imagem “do contra” do partido.
A terceira e última tem a ver com o facto de, nesta como em qualquer outra matéria, a máquina de propaganda Laranja já se ter apercebido da vulnerabilidade da oposição neste ponto. Eles não só reforçam activamente a noção dos políticos da oposição como do “bota abaixo”, boicotando e censurando todas as suas iniciativas políticas positivas, espicaçam-nos até ao ponto de, quase como se tratasse de uma resposta reflexa, estes serem obrigados a adoptar uma atitude sarcástica e rancorosa que, ao transbordar para a sua forma de fazer política a torna tendencialmente negativa.
Mas porque é que tudo isto é importante? Simples, um politico rotulado como negativista é um político que não tem credibilidade, que ninguém está disposto a ouvir. É um indivíduo que toda a gente pressupõe que da sua boca só saem mentiras que é movido a ódio e a inveja. Isto não só enfraquece a sua Mensagem Político como acrescenta credibilidade à do ao opositor que se vê numa posição em que pode mentir à vontade. Pior as suas mentiras começam a passar por verdades absolutas. Este é o perigo da Política Negativa.
O que nós precisamos é de um tipo de Política que não se foque em Arrasar o Adversário mas em Desenvolver a nossa Região.

12 de Julho de 2008 20:28

Excluir

9 comentários:

amsf disse...

Em política tão importante quanto a mensagem é a forma de que esta se reveste.
Tenho reparado, e não acredito que seja inocente, que as aparições do JCG na RTP/M têm a forma de grandes planos do rosto que lhe dão um ar "agressivo"! Esses grandes planos não são atingidos de forma progressiva mas apresentados instantaneamente ao espectador. O JGC tem o dever de impedir que a RTP/M denigra a sua imagem e a do partio que representa usando esta técnica. JCG terá que apresentar a sua "reclamação" junto do operador de imagem presente no momento, não o poderá fazer oficialmente, nem o denunciar publicamente sob perigo de o apelidarem de queixinhas e de estar a ser ridículo. A imagem, a forma da mensagem, a longo prazo, podem criar ou destruir um político e mesmo um partido!

Páginas Amarelas disse...

"O que é BOM é para ser divulgado!" Por isso mesmo deixo o blog desta poetisa que talves te interesse amsf.

Beijo

http//:arlindaspinola.blogspot.com

amsf disse...

Mais logo lerei o blog como deve ser. Entretanto o endereço correcto é este:
http://www.arlindaspinola.blogspot.com/

Obrigado por partilhar!

il _messaggero disse...

Basta ver o que a SIC de Balsemão (que recorde-se não morre de amores pelo Cavaco), na altura esmagadora líder de audiências (se bem que estas fossem "overrated" como mais tarde se veio a provar) fez nas presidenciais de 96, com a célebre imagem de Cavaco Silva a comer bolo rei...Sempre que havia uma notícia relacionada com a sua campanha, punham a dita imagem a passar, provocando assim um efeito inconsciente de repulsa no eleitorado (diga-se de passagem que a imagem estava muito cómica e não o favorecia em nada, sendo um autêntico quebra-cabeças para qualquer spin doctor corrigir a dita situação).

Hoje em dia, como bem referiu, o lado cénico da política é cada vez mais importante (a cada vez maior profissionalização da política faz com que haja a necessidade de contratação de vários assessores, assumindo os de imagem um importante papel, de acordo com a cada vez maior cobertura mediática sentida).

Daí que as críticas feitas acerca do progressivo esvaziamento da mensagem política tenham fundamento, isto porque a mediatização do fenómeno obrigou a uma espécie de mudança de paradigma, privilegiando-se muito mais a embalagem em detrimento do conteúdo.

Desconheço o tipo de assessoria que JCG dispõe, mas estes pequenos pormenores podem vir a fazer a diferença.

Post scriptum: não estou a defender o uso desta via. Creio aliás que é esta excessiva mediatização do fenómeno que cria um progressivo afastamento do eleitorado da classe política.

Exemplo: Veja-se por exemplo Paulo Portas e a alteração da sua mensagem ao longo dos tempos. Verdadeiro camaleão político, creio que é reconhecível que em termos políticos estamos na presença duma pessoa com muita retórica para dar e vender sabendo adaptar os seu discurso à situação e ao contexto. No entanto a longo prazo - e isto é cada vez mais frequente, as suas sucessivas inversões de discurso acabam por descredibilizar as suas propostas, ressentindo-se o seu partido disso (poderia captar votos a um PSD enfraquecido mas não o consegue fazer).

Ou seja o esvaziamento da mensagem em detrimento da imagem poderá ser uma boa táctica a curto prazo, mas a médio-longo prazo convém ter uma boa mensagem que suporte o impulso dado pelo primeiro ponto.

Carlos França disse...

Caro amsf, venho por este meio defender uma causa que me é cara. Proponho a criação de uma "sociedade blogosférica" capaz de unificar a "massa crítica" Madeirense e Continental sob o propósito comum de acabar com este capítulo de hegemonia insular do PSD-M e de Alberto João Jardim.
Com sede num blogue a definir, a sociedade centrar-se-ia no debate exaustivo das estratégias políticas que poderiam, ao combater as falácias do Regime, devolver a Democracia à Madeira.
Entre os possíveis intervenientes destaco os seguintes:
Amsf (PensaMadeira);
Bernardino da Purificação (Terreiro da Luta);
J.B.Côrte (JBCorte);
Il_Messaggero (Bobina e Desbobina).
O que acha?

amsf disse...

Caro Carlos França

Pregou-me um susto!!!

Vejo que o amigo é ambicioso!!!
"[...]propósito comum de acabar com este capítulo de hegemonia insular do PSD-M e de Alberto João Jardim."

Não conheço nenhum dos cinco que mencionou senão pelos respectivos escritos mas conhecendo-me como me conheço diria que não tenho inteligência, persistência e espírito de sacrifício suficientes para atingir tal objectivo.

Um blog com essas características (brainstorming) já eu tinha sugerido a um determinado partido mas sem sucesso.
Um blog onde fossem traçadas diariamente as estratégias e tácticas políticas só faria sentido se a jusante houvesse um partido, um movimento de cidadãos que as tentasse por em prática.

Um blog de denúncia (penso que não é isso que sugere) não teria qualquer impacto político na opinião pública madeirense!

Que ninguém nos ouça mas uma sociedade secreta teria mais hipóteses de atingir tal desiderato do que uma "Sociedade blogosférica"!

Essa de explicitar aqui publicamente a suposta "massa crítica" continental é contraproducente para o objectivo que enunciou pois vem corroborar a perseguição de que tanto se queixa o AJJ! Caso tal sociedade se realizasse e viesse a obter sucesso na blogosfera madeirense logo apareceria quem apresentaria o seu comentário como "prova" duma cabala continental contra a Madeira. Aliás, de acordo com legislação europeia recente de criminalização do apoio ao terrorismo, e fazendo uma leitura muito subjectiva dos objectivos que enunciou (deposição de um governo legitimamente eleito, o Carlos França corre o risco de receber uma visita do SIS! LOL!
Agora a sério...Uma proposta desse teor deve(ria) ser enviada para o email que tenho no canto superior direito do blog porque o segredo é a alma do "negócio"!

Eu próprio se tivesse uma outra forma de o contactar não lhe responderia aqui e teria inclusive apagado o seu "comentário" pelas razões já avançadas! Pode parecer paranóia mas não é!

Cumprimentos

Carlos França disse...

Como é óbvio não advoco a deposição de um Regime Democraticamente eleito por qualquer tipo de meios sinistros. O que eu estava a sugerir é que se criasse um blogue no qual se discutissem temas mais elevados da política que não o simples "bota-abaixo".
A nossa maneira de actuação seria transparente e as conclusões dos nossos debates acessíveis a todos,daí ter anunciado esta ideia em domínio público, acessível a qualquer um.

amsf disse...

Percebo a sua sugestão e como disse anteriormente sugeri algo diferente a um líder partidário.

Segundo entendi, deste seu último comentário, seria um blog onde um grupo apresentaria "soluções" para problemas de governação.

1º- Seria-mos capazes de produzir tais estudos com qualidade excepcional?

2º - Acha que este governo ou outro qualquer os reconheceria como tal e os aplicaria?

3º-Não acabaria-mos por ser um blog onde os partidos da oposição (e do poder) viriam apenas plagiar as conclusões/estudos que estivessem de acordo com a sua ideologia para os apresentar como seus?

-A mudança política na Madeira não acontecerá com as estratégias e tácticas de curto prazo aplicadas pela oposição na Madeira. Dadas as nossas circunstâncias sociais e culturais diria que o PSD/M manter-se-á no poder não devido à ausência de trabalho da oposição mas pelo EXCESSO de trabalho da oposição. O AJJ é um judoca da política. No judo, vence aquele que melhor aplica técnicas que permitem desequilibrar o adversário que arremete com excesso de energia. O AJJ vive do conflito interno e externo, da provocação e qualquer reacção, verdadeira ou por ele sugerida como verdadeira, é apresentada como um ataque à Madeira.


O blog sonhado por mim seria uma espécie de equipa de apoio à liderança de um partido. A função dessa equipa seria traçar estratégias coerentes e recomendar tácticas políticas a serem aplicadas diariamente por essa liderança. Porque em política "vence" o que apresentar os melhores jogos de linguagem a equipa do blog teria que traçar, ao minuto, reacções e acções políticas de acordo com o clima político do dia. Seria um espaço onde a liderança encontraria possíveis acções e reacções políticas sempre que tivesse oportunidade de comunicar com a opinião pública(comunicação social, ALRM, etc). Uma equipa facilmente consegue encontrar uma resposta humorística a dar a um ataque político, cruzar um facto antigo com um facto actual embaraçando assim o adversário político, etc! Para preservar a vantagem táctica e estratégica seria necessário delimitar a consulta do blog com passwords a que teriam acesso unicamente o presidente e deputados do partido em causa, etc. Na prática seria uma espécie de briefing (brainstorming) constante, com várias hipóteses de acção e reacção que poderiam ser ou não acolhidas por quem naquele momento tivesse oportunidade de "comunicar" com a opinião pública!

Carlos França,

Agradecia que me enviasse um email - fsma@portugalmail.pt - para eventualmente pensarmos na sua sugestão!

Anônimo disse...

o louco do gouveia atira-se à câmara! o operador não pode fazer nada! digo por experiência própria!!!