terça-feira, 9 de dezembro de 2008

UMa falta de democracia 1: para memória futura

O pessoal não docente da Universidade da Madeira não tem, estranhamente, qualquer representante nos orgãos consultivos (Senado) e deliberativos (Conselho Geral) desta instituição! A comunicação social e o sr. Filipe Malheiro, obsecado com a temática UMa, não detectaram esta original especificidade regional!
-
Email enviado por mim, anónimamente, ao pessoal não docente da UMA
-


"De acordo com o Art. 5 do regulamento eleitoral para o Conselho Geral,pelo menos quatro TÉCNICOS SUPERIORES serão nomeados para presidir às secções de voto. Uma vez que o pessoal não docente foi afastado dos órgãos consultivos da UMa, devem nesta oportunidade, os Técnicos Superiores rejeitarem tal nomeação. Os que não o fizerem devem sofrer a censura de todoo pessoal não docente! É inaceitável que jovens universitários no Maio de 68 tenham-se batido para ter uma palavra a dizer em relação ao ensino nas suas universidades para, em 2008, os funcionários não docentes desta universidade serem amordaçados por uma outra geração de estudantes bem como pelos seus docentes. Se os estudantes do Maio de 1968 eram jovens, os de 2008 parecem velhos! Como em 68 também em 2008 a maioria dos docentes continua retrógrada! A Universidade da Madeira desrespeitando o pessoal não docente não vai longe! O pessoal não docente deixando-se dividir pelos grupelhos que pretendem conquistar ou manter o poder também não vai longe!
-


Com os melhores cumprimentos,
-


Um funcionário da UMa
-


"Artigo 5 - Mesas de Secção de Voto 1.As Mesas de Secção de Voto são duas:a) A Mesa de Secção de Voto dos docentes é composta por um técnico superiordaUniversidade, que preside, e seu suplente, indicados pela ComissãoEleitoral, e por umDelegado indicado por cada lista;b) A Mesa de Secção de Voto dos estudante é composta por um técnico superiordaUniversidade que preside, e seu suplente indicados pela Comissão Eleitoral,e por umDelegado a indicar por cada lista;”
-


Uma resposta
-


"Como provavelmente constatarás não sou muito de aludir a este tipo demanifestação de opinião, pois considero que deve ser respeitado ao máximo o parecer pessoal e a livre demonstração de opiniões. No entanto, e porque detecto uma inexactidão, cumpre-me contribuir para o devido esclarecimento. Refiro-me à frase: "Uma vez que o pessoal não docente foi afastado dos órgãos consultivos da UMa" incluída no email (anónimo???) que remeteste. É meu dever informar que é precisamente nos órgãos consultivos (concretamente o Senado) que os funcionários deterão representatividade). Achei meu dever esclarecer.
-

Saudações,
-

Nelson Vasconcelos
-

A minha resposta
-


Sr. Nelson Vasconcelos

-

Afirmar que o Pessoal não docente está representado no Senado através da presença de quatro directores de serviço, eleitos unicamente pelos seus pares, é o mesmo que afirmar que a totalidade da população estava representado no parlamento no tempo em que só os homens podiam votar e serem eleitos!
-

Cumprimentos

4 comentários:

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

hahaha mas que telenovela mais engraçada! loool

BaBy_BoY_sWiM disse...

Dê a cara...

Oh Sr. António,
Espero que vá ao jantar!

amsf disse...

Como é evidente acabei por enviar um email a partir do meu endereço do serviço a assumir a responsabilidade. Naturalmente que o meu apelo não sortiu efeito pois há sempre uns "colaboracionistas" prontos a se venderem a troco de um hipotético prato de lentilhas!
Quanto ao jantar, estou à espera da convocatória da assembleia de Freguesia para ver se não coincide!

BaBy_BoY_sWiM disse...

Acho engraçado a ideia de os vendidos a troco de um prato de lentilhas... Ao que parece a UMa está pior e nem um patrinho de milho terá para dar aos professores, quanto mais um prato de lentilhas para os trabalhadores não docentes... Lolol


Ok! A Junta nessa semana vai estar de "férias" Lolol