terça-feira, 4 de setembro de 2007

As dificuldades de uns são o Euromilhões de outros!

Augusto Camacho in DN (Madeira)
Data: 04-04-2007

Tesouros

Caros leitores, foi com algum espanto que li na Revista Diário da semana passada num dos temas que abordava as famílias (Ferreira, Correia e Santos) e as suas "dificuldades" para criar os seus filhos com os seus poucos recursos que eram de: 2.800, 4.000 e 1.900 Euros. Imagino a cara de espanto da autora do texto quando soube destes valores. Ainda bem que não perguntou a outras famílias com 3 e 4 filhos e que recebem apenas o salário mínimo que equivale a 800 Euros por casal. Pergunto eu como sobrevivem estas famílias? Lembrei-me agora dos idosos com apenas 200, mas isso já é outro assunto. Bem-hajam.

2 comentários:

BaBy_BoY_sWiM disse...

Então... É por isso que se vota Sócrates? É por um estado socialista que de socialista nada tem... Só se for de Estalinista!

amsf disse...

Então o seu amigo Miguel Albuquerque tem a possibilidade de reduzir o IRS dos funchalenses e não o faz?! É fácil cumprimentar com o chapêu dos outros (União Europeia, Governo da República, etc)mas quando se tem a possibilidade de reduzir o IRS dos munícipes não se faz. É fácil de perceber porquê...quando se tem o mínimo de formação.
O mesmo para o Governo Regional que tem os instrumentos legais para baixar os impostos sobre os produtos petrolíferos (combustíveis) e IRS dos madeirenses mas que não o faz. É bom governar à vontade mas com os custos políticos (aumento dos impostos) a serem suportados pelo Governo da República.