segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

O perigo do unanimismo !

Miguel Fonseca in DN (Madeira)

"Planta-se vinho!"
Data: 31-07-2007


Numa terra distante, um homem plantou uma cerejeira. Em chegando o tempo, vendeu as cerejas na festa da terra e ganhou muito dinheiro. Os vizinhos, perante o sucesso, plantaram cerejeiras, e, claro, passado um tempo, ficaram todos na miséria porque a oferta fez baixar os preços. O homem da primeira cerejeira dedicou-se então ao cultivo de morangos. E todos plantaram morangos e todos ficaram pobres, e os ciclos foram-se repetindo até que o homem plantou, numa leiras lá nos confins, umas parreirinhas que ninguém soube. E chegando as festas, teve sucesso na venda do vinho. E foi lindo de ver na reunião seguinte dos vizinhos, no centro da aldeia. Quando o homem mais velho pediu ideias para ultrapassar a fome que atingia os mais pobres, alguém sugeriu:- Planta-se vinho! - E todos fizeram coro, embriagados "planta-se vinho"! Isto faz-me lembrar um certo partido. Alguém lançou a questão do défice democrático. E todos seguiram a deixa. E veio a eleição e perderam. Alguém disse: "faz-se como o PPD, fala-se de Autonomia". E todos falaram de Autonomia. E veio as eleição e perderam de novo. Então alguém disse: "e se fizéssemos como eles, e disséssemos mal de Lisboa"? E todos aplaudiram e todos dizem mal do PS de Lisboa. E veio o acto eleitoral… e… e… e. (E se aplicassem o seu programa e vissem o mundo com os seus próprios olhos e não com os óculos dos outros). Portanto, a palavra de ordem hoje no PS-Madeira é: - "Planta-se vinho!". (É um embriagamento colectivo. Cuidado com a ressaca!).

6 comentários:

BaBy_BoY_sWiM disse...

É isso que tanto refiro... O PS precisa de ideias, ideias próprias, programas... E nao andar na politica de bota-abaixo como sempre fez durante 30 anos...

amsf disse...

Qualquer partido que tenha propostas demasiado objectivas na forma de as concretizar está condenado a captar apenas uma pequena franja do eleitorado. A honestidade intelectual em política não é recompensada.
O eleitorado pela sua diversidade sócio-económica e cultural deve ser estimulado apenas o suficiente para ele próprio interpretar as críticas e propostas partidárias de acordo com os seus interesses pessoais. A objectividade retira a possibilidade de o próprio eleitorado auto-sugestionar[-se].
Conclusão: O sucesso de um partido depende da capacidade de congregar nos seus quadros indivíduos com várias sensibilidades capazes de fazer diferentes franjas do eleitorado se identificarem com os mesmos.
O unanimismo pode fortalecer a organização partidária no entanto não concede margem de manobra para que amplos sectores da opinião pública se identifiquem com a organização partidária. No jogo democrático não interessa captar a simpatia convicta de um pequeno sector do eleitorado mas um amplo sector mesmo que pouco convicto pois a opinião pública é muito maleável!

Anônimo disse...

Caro AMSF,

Desculpe a pergunta, mas qual a utilidade deste seu Blog?
Desculpe a sinceridade mas considero o seu blog dos mais "inúteis" que por aqui pululam!....Então V.Exca limita-se a transcrever escritos alheios - nomeadamente do DN local - e sem que sobre eles opine ou dê um cunho pessoal!?...
Faz-me confusão, mas enfim!
Saudações.
Vico D´Aubignac

amsf disse...

Se perdesse algum tempo a ler os meus inúteis comentários talvez percebesse.
A maior parte das transcrições correspondem a "escritos" com os quais me identifico e ao "divulgá-los" estou a emitir opiniões que não são já apenas de uma pessoa isolada. Originalmente a fonte dos posts devia ser os comentários mais interessantes da blogosfera sobre a realidade madeirense no entanto raramente aparecem com a necessária qualidade! Ao fazê-lo estaria simultâneamente a divulgar os blogs supostamente mais interessantes sobre a Madeira.

Suponho que já terá percebido que à semelhança deste blog também há outros que se limitam a publicar "recortes de jornais" o que na minha opinião é mais pobre do que publicar "opiniões". Estranhamente, apesar da quantidade de blogers na Madeira, são bem poucos os que comentam nos outros blogs com o seu próprio pseudónimo o que indicia que há muito boa gente a usar o anonimato para provocar e mesmo difamar os outros blogers.

Anônimo disse...

este amsf é fraquinho. nem sabe escrever.
é de família...

amsf disse...

"Amigo" anónimo

Nada que uma escrita mais atenta ou um corrector ortográfico não resolva. Agora tu terás que esperar algum tempo até que a ciência consiga injectar algum conhecimento no teu cérebro e fazer surgir desse conhecimento algo que tenha mais conteúdo do que forma...Quando alternares entre um pseudónimo e um anónimo dá algum tempo para que não se perceba...