quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Reincidente solidário !

Na sequência desta notícia desafio aqueles que enchem a boca com o termo liberdade e outros que tais a publicar a "Carta do leitor" em causa. É preciso mostrar que a sociedade cívil não receia este tipo de ameaças e tornar difícil qualquer perseguição político/judicial.



Política
Jardim manda investigar leitor do DIÁRIO
Data: 27-02-2008

Uma 'carta do leitor', assinada por J.B. Côrte e publicada na edição de ontem do DIÁRIO de Notícias da Madeira irritou o presidente do Governo Regional. Alberto João Jardim alega estar perante "um contínuo lançamento de suspeições e insinuações não concretizadas e fundamentadas", pelo que o Governo Regional, "absolutamente incompatível com este tipo de miserável estratégia política", apresentou mais uma diligência junto do Ministério Público. Na missiva enviada ao Procurador-Adjunto da República no Tribunal do Funchal, Jardim solicita ao Ministério Público que "se digne mandar proceder às averiguações justificadas pelo conteúdo do texto, o qual indicia estar o seu autor na posse de conhecimento de situações ilícitas". Contudo, o líder madeirense admite que o autor possa ter recorrido a um mero artifício demagógico para derramar suspeitas e acusações generalizadas, o que na sua óptica "constitui ilegalidade que corresponsabiliza os responsáveis pelo referido diário". O DIÁRIO só publica cartas devidamente identificadas e não publica textos de origem desconhecida.

Ricardo Miguel Oliveira in DN (Madeira)

J. B. Côrte in DN (Madeira)

Mentir, gamar e 'chupar'
Data: 26-02-2008


As águas mansas do arrependimento começam a arejar consciências. Aquele que, implicado com o poder, nunca mentiu, nunca gamou e nunca chupou "que atire a primeira pedra". Perceberam já na corte o saque ao erário público que os plebeus já apregoam há anos. O comum madeirense já olha com indiferença o gamanço que se banalizou: gamar, mentir e chupar é já prática normal e quem não entra neste jogo é um pária. Como imaculado político do gamanço tarda em aparecer, atirem então a segunda pedra com força, peso e medida de forma a atingir os intocáveis gamões antes que o tempo os esqueça e antes que emigrem para o Brasil. O mínimo que se exige dos gamões é a devolução ao povo de tudo o que foi gamado do erário público nestes últimos anos. Devolvido o devido comecemos do zero. A partir dessa altura, a classe política será vista, pela população em geral, como uma classe altruísta, séria e honesta ao serviço das pessoas. Do zero chutaremos do poder o joio que embrulha os outros no embrulhado embrulho enovelado das leis para benefício próprio. Do zero, chutaremos o joio excessivamente racional que racionaliza tudo em números e mais números e mais (…). O joio que racionaliza tudo em previsões de forma a dominar os outros, adivinhar e determinar o futuro. Regras e produtividade, mas com dignidade. A corrupção é uma tentação, algo que vem de fora do sujeito e, não encontrando "barreiras internas", o corrompe. Como uma doença que rói o corpo de sistema imunológico debilitado a corrupção tem de ser tratada como uma doença da atitude. Não leis, códigos de ética, lei de incompatibilidades, punição que curam essa atitude doente. Exige um "tratamento" a outro nível, um "mergulho interior" e vassalagem a uma Entidade Superior. Exige admitir a futilidade do ser humano perante o universo. Futilidade na imensidão do espaço e futilidade na intemporalidade do tempo. Exige a consciência de uma dimensão longe da terra lamacenta e longe da carne putrefacta. Exige "ferramentas impalpáveis" de luta contra as tentações e que funcionem como anjos de espada em punho na defesa da dignidade humana. O "tratamento" para a corrupção não está nos consultórios convencionais nem nas leis em geral. Está na descoberta interior e também na aberta para o reconhecimento do outro como um ser diferente e inigualável. O "tratamento" para a corrupção está, ou deveria estar, nos locais de culto, independentemente do credo. A atitude crítica apoiada na e com o auxílio dessa Entidade é essencial para alcançar as "ferramentas de protecção". Despertar consciências, entorpecidas e anestesiadas pelas "ondas banalizadoras" e pelas manipulações que inevitavelmente invadem o indivíduo e desperta nele a sede pelas coisas da terra e pelas coisas da carne, é um imperativo social. Muitos mestres, e o Mestre em especial, alumiaram.. O apelo do contributo de todos para a construção de uma sociedade melhor, foi um golpe cruel na dignidade de todos os que deram o exemplo de honestidade nesta terra e que estiveram à margem do gamanço nestes últimos anos. Quem, que em plena consciência, não deu e dá esse contributo? É um dever e é um direito. Esse apelo visou atirar areia para os olhos de quem?A procissão ainda vai no adro. Poeiras de mudança pairam no ar, e porque sopram ventos muito fortes, teimam em não assentar no doentio paradigma existencial. Quantos cordeiros serão ainda necessários sacrificar para que cada ser humano desta pequena e linda terra não tenha a necessidade de atirar mais uma pedra seja lá para quem for? ...

25 comentários:

charlie disse...

Nem queria acreditar naquilo que li esta manhã no Diário.
Então, onde está a democracia e liberdade de expressão? Se cada vez que o senhor presidente se irrita de cada vez que lê ou ouve alguma coisa de que não gosta e põe o Ministério Público a tratar disso (que por acaso, devia ter mais do que fazer, a investigar todas estas histórias de corrupção e outras do género), estamos bem arranjados.
Já agora,e se de cada vez que os ofendidos pelo discurso de baixo nível do senhor presidente tomassem o mesmo caminho?
Os tribunais e o ministério público não fazia mais nada.
Que vergonha!!!

amsf disse...

Charlie

O dito senhor não tem que se preocupar com o Ministério Público pois possui imunidade e em relação a uma eventual recriminação social estamos conversados...a maior parte dos que lêem jornais nem se devem ter dado conta desta atitude persecutória!

BaBy_BoY_sWiM disse...

oh sr. charlie: Onde está a democracia e liberdade de expressão?! Se você leu e sabe que existe a suposta carta é porque foi publicada. Houve liberdade de expressão... Não entendo o problema para tanta polémica. Cada pessoa ofendida numa carta do leitor ou seja onde for está no seu direito de se defender e pode recorrer ao tribunal.

A minha carta enquanto possuía acrónimos "C.U." e "R.A.T.A." não foi publicada...

Censura onde é que houve?!

charlie disse...

oh senhor baby_swim:
Você não se cansa de defender o indefensável?
O que eu quero dizer, e se não percebeu, as minhas desculpas pela falta de 'clareza' é que, se de cada vez que alguém quiser publicar uma carta deste género no Diário (que ainda vai sendo o único que permite tal coisa), se calhar vai pensar duas vezes antes de o fazer, dado que pode, 'por dá cá aquela palha' se arriscar a levar com um processo, ou ser investigado, ou sei lá mais o quê.
Isto não é limitar a liberdade de expressão?

amsf disse...

Baby-Boy

Se não vês nessa actitude uma tentativa de condicionar a liberdade de expressão é porque ainda estás sob o efeito da anestesia!
Sinceramente aquela carta nada tem de especial, aliás o seu autor não faz qualquer menção a pessoas e mesmo a esta terrinha. O MP não tem por onde pegar no entanto o sr. AJJ sabe que ao ameaçar desta forma estará a condicionar o atrevimento de alguns que ainda aproveitam aquele espaço para dizer o que lhes vai na alma.

BaBy_BoY_sWiM disse...

Lamento, mas discordo completamente...

Vejo que os senhores nunca leram "Felizmente há luar"... É necessário explicar o "felizmente há luar"?!

Penso que o seu escritor poderá explicar esse fenómeno que os senhores querem passar, o que no meu ver não é o que vai acontecer...

amsf disse...

Baby-Boy

Tens cá uma imaginação literária! Nem o subscritor da carta é o General Gomes Freire nem tu és, por enquanto, o Vicente! LOL!

O título da obra até é capaz de descrever a situação. Felizmente que há luar e que há pessoas dispostas a iluminar estas situações para que certas pessoas prepotentes, a coberto da escuridão , não sintam que podem levar a sua avante de forma sistemática e a coberta de imunidades que não são concedidas aos seus adversários políticos...

Ilha Una disse...

A difamação e atentado à honra é punível. A liberdade de expressão não se compadece com isso. Pela leitura do texto publicado, que provocou a "birrinha presidencial" não vejo qualquer dedo acusador...
Pelos visto o delito de opinião está presente na sociedade madeirense.
Quem já tanto ofendeu e ofende de forma absolutamente brejeira, não tem qualquer moralidade para se armar em ofendido, num texto inócuo e bem redigido. Pois o Sr. Côrte e outros, não temos um jornal pago pelos impostos dos demais, para publicar textos "à Fidel", com fotografia e tudo.
Disse o AJJ estar já cansado da mediocridade dos madeirenses. Noutras alturas somos o "povo superior". Quem tem destas inconstâncias de espírito, das duas, uma: ou anda ao sabor do vento ou está perdendo faculdades.
Esta reacção ao texto de um comum mortal só pode ser interpretada aos olhos destas perturbações presidenciais. A minha caridade cristã não me leva a concluir má-fé.
Que dirá o AJJ do recente texto de uma deputada das suas bancadas? -Ah, pois, a senhora é da sua bancada e além do mais tem o antibiótico chamado imunidade. Além do mais até na Natureza os tubarões têm um código de honra, quando a fartura escasseia.
E já agora o Sr. Presidente também irá mandar bloquear alguns conteúdos e acessos internet na sua ilhota e caçar os "subversivos"? Vejam lá se não apanhará também o Bin Laden! Receio que na hora da partida alguém saia mesmo "pela porta pequena"...

BaBy_BoY_sWiM disse...

Não ando numa cruzada a tentar converter os infieis...

Eu não me consigo ver inserido na peça do Luís...

Eu volto a dizer que o "barulho" que fazem não tem fundamento nenhum!

Por exemplo não falam do Nacional que se sentiu ofendido por certas cartas e que o Filipe Passos foi a tribunal e teve que elaborar um pedido de desculpas!

Carmo Mendonça disse...

uiii uiii que eles andam aí!

Anônimo disse...

"Anônimo disse...
este amsf é fraquinho. nem sabe escrever.
é de família..."

"Caro AMSF,
Eu não tenho nada a ver com o comentário acima reproduzido e inserto no seu anterior post; nem tão pouco me identifico com a abordagem!!!
Só para que conste e não haver mal entendidos!
Cumprimentos.
Vico D´Aubignac

MB disse...

Delito de opinião tantos anos após o 25 de abril? Ameaça de processo por um exercicio de retórica? não vejo nomes, não vejo referências a nada concreto nem a ninguém. Dizem quem não se sente não é filho de boa gente! Apetece dizer Bem haja aos filhos de boa gente!

blindpeople disse...

JÀ PARECE O CHAVES DA VENEZUELA.

amsf disse...

Vico D´Aubignac

Não pensei em si como responsável pela "boca" mas num indivíduo que fez um comentário num meu post usando um nome e quase a seguir num outro post mandou esta laracha de forma anónima. Estou psicologicamente preparado para ouvir estas provocações...não é assim que me conseguem desmotivar ou mesmo condicionar...

Obrigado pelo seus esclarecimentos...

Saúl Dantas disse...

Perseguição política?!!!
Quer dizer que o "gajo" escreve um rol de ofensas aos governantes, chamando-os de tudo e mais alguma coisa e AJJ, na qulidade de PGR, não tem razões para se sentir - directa ou indirectamente - visado?!! Se é verdade o que diz o Sr. na Carta dos Leitores do DN (e sinceramente até acredito que sim!) que tal, para variar, apresentar provas? É hora de acabar com esta autêntica verborreia de insinuações sem provas! Se é verdade prove-se, aliás, como fez o supra-sumo do PS Madeira, Sr. Prof. Dr. João Carlos Gouveia!!

BaBy_BoY_sWiM disse...

o sr. JCG ainda não provou nada, nem mostrou nada ao povo... Só entregou um dossie...

Concordo com a opinião do Sr. Saúl Dantas!

amsf disse...

Caros "amigos" saúl dantas e Baby -Boy

Judicialmente isto só afectará a imagem de quem leva isto para o campo judicial. Na prática o Côrte (que não conheço) só cometeu um pequeno erro que foi usar esta frase: "O comum madeirense já olha com indiferença o gamanço que se banalizou [...]" de resto não há por onde se pegue. Nem uma única vez ele menciona o nome de alguém ou mesmo da Madeira ou a entidade GR pelo que poderia estar a falar do "clima psicológico" de qualquer sociedade...
Infelizmente estamos a regredir no tempo...o Tribunal da Boa Hora viajou no tempo e está a instalar-se na Madeira.
Os caros "amigos" concordam então que a maioria dos blogers respondam judicialmente pelas suas opiniões...Repito opiniões e não difamações!? São bem poucos os que, seguindo os mesmos critérios, não teriam que responder em tribunal...blogers e comentadores inclusive...da direita à esquerda...No dia em que tal acontecer à minha pessoa envio uma carta aberta para as "Cartas do leitor" do DN a declarar estar em desobediência civil e a avisar aqueles que se deixam instrumentalizar que não sou o Nelson Mandela para perdoar, nem aceitarei os argumentos ao estilo dos criminosos de guerra nazis em Nuremberga de que estariam a cumprir ordens. Actualmente ainda há quem acredite que as perseguições políticas no tempo da velha senhora eram conhecidas pelo povo e que este as censurava. Não nos devemos iludir; o povo está a leste destas situações e quando tem conhecimento das mesmas até apoia moralmente os perseguidores. O que eu sei é que aqueles que obedecem cegamente sem questionar a "justeza" da máquina em que estão inseridos têm nome, sejam eles juízes, polícias, políticos, etc….A essa pessoas lembro que nem todos podem ser o Nelson Mandela e perdoar!

Batoque disse...

Não tardará e teremos uma Polícia Política...

Renato Azevedo disse...

Caro Baby Boy,
Eu sei que o Professor (para utilizar a expressão do Pravda) João Carlos Gouveia ainda não provou nada (estava a ser irónico)!
Provou, isso sim, que é um louco teso que pede esmola para pagar as indemnizações com que o Tribunal o vai sancionando...
Concordo que a carta deste tal de Côrte não diz nada de concreto. Trata-se apenas de uma verborreia de fel e inveja de mais um que também queria teta para mamar. Se se sabe alguma coisa, denuncie-se!

BaBy_BoY_sWiM disse...

Sem dúvida Sr. Renato!

amsf disse...

Administrar duas personalidades torna-se difícil sr. Renato Azevedo ou melhor sr. saúl dantas!!!

1ª Prova srs jurados:

Saúl Dantas disse...

"Se é verdade prove-se, aliás, como fez o supra-sumo do PS Madeira, Sr. Prof. Dr. João Carlos Gouveia!!"
28 de Fevereiro de 2008 12:37

2ª Prova srs jurados:

Anônimo Renato Azevedo disse...

Caro Baby Boy,
Eu sei que o Professor (para utilizar a expressão do Pravda) João Carlos Gouveia ainda não provou nada (estava a ser irónico)!
28 de Fevereiro de 2008 22:03



Devo-lhe dizer que já há algum tempo suspeitava de que poderiam ser uma e mesma pessoa. Só não percebo o porquê de criar este alter ego saúl dantas. O sr. Renato Azevedo Silva não corre qualquer risco enquanto emitir a sua opinião com lealdade e honestidade. Além de dar os parabéns ao sr. Renato Azevedo todos os anos no dia 16 de Fevereiro tenho que me lembrar de fazer o mesmo ao saúl dantas pois este nasceu no dia 12 de Outubro de 2007 no Besoirar.

BaBy_BoY_sWiM disse...

Como pode ter tanta certeza?!

amsf disse...

Baby-Boy

É assim tão difícil!? Devo ser um génio! Re-leia a última intervenção do saúl dantas, a sua resposta a essa intervenção e a resposta do Sr. Renato Azevedo... e depois diga Eureka!!!!!!

blindpeople disse...

amsf....LOLOLOLOLOLLOLOLOLOLOLOLOL tem razao.... , O GAJO DEVE SER PAGO COM OS NOSSOS IMPOSTOS PARA VIR FAZER PROPAGANDA PARA A NET. PROPAGANDA NO SEU MEHOR.

Saúl Dantas disse...

Tate-se Sr. AMSF!! Você é pranóico!
Tenho muita pena de si... muita mesmo...