sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Uma terra sem espelhos !

Juvenal Rodrigues in DN (Madeira)
Que descaramento, este
Data: 18-07-2007

Não costumo fazer comentários hás opiniões livremente expressas ainda mais quando são certas pessoas que nem merecem que se lhes dê importância pelas suas práticas tendenciosas e ideias de regime totalitário, porém existem disparates que pela sua enormidade não podem passar sem um comentário até para que as pessoas menos atentas às demagogias de certos políticos possam usar um padrão de comparação. Esta introdução tem por fim comentar o artigo de opinião do Senhor Deputado Guilherme Silva no seu artigo de opinião de 15/7/07 "Que Democracia esta !?" onde a um dado passo se interroga " que país é este onde tudo se passa impunemente? Será Cuba de Fidel (ou Raul) de Castro ou o Zimbabwe de Mugab!?" O senhor deputado já vive à tantos anos no Continente graças ao, ia a dizer "tacho" mas é emprego, que o PSD-M lhe concedeu na A:R que até se esqueceu do regime político que se vive na Madeira, se não, não teria o descaramento de questionar a democracia no rectângulo português. Ou será que tem estado a passar férias na Lua?Então não sabe que tem o mesmo governo na Madeira há 30 anos que controla todas as instituições, desde o desporto hás casas do povo passando pelas Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia que têm que ser do seu partido se não aparece logo um estrangulamento financeiro? Não sabe que se trata a oposição na Madeira como se fossem filhos de um deus menor sem sequer terem direito a falar para denunciar, o que eles consideram certos abusos de poder com a passividade do Senhor Presidente da A.L.M., esquecendo-se que estes são a voz do povo que não votou PSD? Sabe que nesta terra até queremos estar acima da lei, não respeitando uma lei Nacional referendada pelo Povo Português, (Interrupção Voluntária da Gravidez) prejudicando sempre as mulheres mais desfavorecidas que não têm possibilidades de se deslocar ao Continente, dando assim cobertura a certos médicos que agora são objectores de consciência??? Será que também eram antes da lei ser referendada e aprovada? Será que sabe que nesta terra existe um Presidente do Governo que manda instaurar processos a todos os que se lhe atravessam no caminho mas quando é para ele próprio responder pelas possíveis ofensas que faz, escuda-se na imunidade parlamentar? Quer mais? Aqui vai! Tem um jornal por conta do Governo (tipo URSS no tempo da ditadura) para escrever tudo o que lhe apetece, mas pago com o dinheiro dos contribuintes. Não aceita uma lei das incompatibilidades que venha clarificar o "estatuto" do empresário/deputado que de manhã aprova leis na A.L.R. e de tarde é empresário. Nas campanhas eleitorais não se distingue onde começa o discurso do PSD-M e acaba o do Presidente do G.R. É ainda nesta terra que as más-línguas dizem que para os jovens arranjarem um emprego era preciso terem um cartão laranja, porém agora nem assim porque uma boa parte dos milhões esbanjados da U.E foram mal empregues e não criaram uma política de emprego com sustentabilidade. Será Cuba de Fidel ou o Zimbabwe de Mugab ou algo parecido com ditadura?Não, é a Madeira de Jardim e dos seus submissos e incondicionais seguidores.
Juvenal Rodrigues

6 comentários:

BaBy_BoY_sWiM disse...

Como diz o senhor Juvenal, "demagogia do costume"...

Ideias já se introduzia neste debate... A oposicao traz sempre o mesmo discurso... Já cansa!...

BaBy_BoY_sWiM disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
amsf disse...

A nível comunicacional tem razão. Não é esta a forma correcta de suscitar o interesse para determinados assuntos. Toda a gente sabe que uma pedagogia para obter sucesso tem de ir ao encontro dos interesses das pessoas, rebaixar-se ao nível do receptor mesmo que isso signifique sacrificar o conteúdo da mensagem. O autor do texto não terá oportunidade como outras pessoas de diariamente, de forma divertida, "descomprometida", manipular e formatar a cabecinha das pessoas que o ouvem de acordo com os seus interesses políticos.

Por falar em mensagem divertida onde tem o AJJ a cabeça? Num tempo de armas de precisão pensa esse índio vencer a batalha da autonomia com um arco autonómico? Se ainda fosse um arco atómico! E com munições do tipo MPT, PP ! Sinceramente, num tempo em que os bisontes da EU têm diminuído não sei se será possível aos índios voltarem a viver sem bisontes encolhidos nas suas reservas!

amsf disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
amsf disse...

Os comentários removidos foram-no por serem repetidos...

BaBy_BoY_sWiM disse...

A ver vamos o que quererá dizer as palavras do nosso presidente!

Arco autonómico ou nao... Vamos ver o que acontece...