sábado, 26 de janeiro de 2008

Outra mentalidade

Analisemos in DN (Madeira)
Data: 09-07-2007


Trabalhar é um erro! Se és honesto e trabalhador deixa-te de histórias e sonhos porque não chegas a lado nenhum! Válido é ser "lambe botas", "interesseiro", possuidor de melhor "equipamento" entre muitos outras qualidades do género. Natureza é treta de ecologistas que só impedem a evolução! Logo o que é válido é colocar uns pés-de-galinha pela a maior parte da orla marítima, pois fica mais giro e porque essa coisa de calhau é de pobre; Encher praias com areia amarela para nos equipararmos com as Ilhas Canárias que são as melhores; Pedir bilhete a quem quiser usufruir de um banho de mar e um relaxamento sobre o cimento madeira; Construir prédios sem controlo nem respeito pelo relevo nem pela natureza, simplesmente para satisfazer os interesses de alguns empresários e Câmaras; Atribuir certificados de qualidades a empresas, onde a menção "amigos do ambiente" impera, mas que na realidade só servem, muitas das vezes, como slogan de venda. Agora vejamos. Se existisse um melhor equilíbrio entre as pessoas sensatas e as não sensatas, o Mundo hoje, não estaria a lidar com problemas como o aquecimento global, a poluição, a corrupção, a droga, o álcool entre muitos outros, certo? A atribuição de menção honrosa ao "Maramacho" do Amparo, o prémio atribuído pelos Suíços à Calheta, que é um lindo concelho com excepção ao poço de areia amarela e do hotel à beira mar, fez-me pensar que as menções honrosas devem estar um pouco em desuso tanta é a banalização que vemos por aí nos dias de hoje. Logo, decidi. Não quero menções honrosas na minha vida. Quero sim, continuar defendendo aquilo em que acredito, remando contra a maré se necessário, mas chegando ao fim da minha vida em paz comigo mesma e com a Vida. Parabéns aos felizardos das menções honrosas! Continuem, pois o Mundo e a Natureza de certeza que no futuro, irá vos atribuir a menção Honrosa Final, a melhor. E, se por um acaso não estiverem cá, não tem nenhum inconveniente. Estão os vossos familiares para a receber.

7 comentários:

Vico D´Aubignac disse...

Quem é a Senhora D. Natália Vieira? Conhecem-na? É figura pública ou ilustre desconhecida?..... Bom, esclarecer estes pormenores aprimorava o gosto em saber que, algures, nesta ilha endiabrada, existe um ente, no feminino, que, só pelo que escreve e diz (e pensa!) merecia um grande BEIJO. Minha Dileta Senhora, aceite os meus respeitosos e cordiais cumprimentos. Pelo SER que é, revelado pela escrita.

amsf disse...

Eu não a conheço...o nome, esporádicamente, aparece nas cartas dos leitores associado à defesa de causas ambientais e animais.

Saúl Dantas disse...

Pela primeira vez subscrevo (quase) na ítegra um post do meu "amigo" AMSF!
Discordo da autora do texto apenas num ponto: atenção que a "Chave Verde", certificado atribuído a empresas de prestação de serviços pela ABAE (Associação Bandeira Azul da Europa) ou o Rótulo Ecológico Europeu não são "treta"! O Hotel Jardim Atlântico, por exemplo, é neste particular o melhor paradigma do que acabo de referir!

amsf disse...

Deve ser por isso que os srs. deputados do PSD dignaram-se a tirar os sapatos e experimentaram os serviços do referido hotel.

Saúl Dantas disse...

Caro AMSF,
Não conhece o Hotel Jardim Atlântico pois não? Para que saiba, este foi o primeiro hotel da península ibérica a obter o Rótulo Ecológico Europeu. Se há hotel "amigo do Ambiente" é este!

amsf disse...

Caro "amigo" saúl dantas

Não sei de onde retirou essa ideia de que não conheço o Hotel Jardim do Atlântico...quase fiquei com a ideia que o caro "amigo" é um dos sócios pela sua reação despropositada...não se esqueça que tenho um irmão com essa sensibilidade ambiental. A verdade é que sou do tempo em que para "gozar" essas massagens na sola dos pês não era necessário recorrer a um hotel...essas sensações faziam parte da vida...hoje chamariam trabalho infantíl...não sou um menino da cidade...

Maujo disse...

HOTEL JARDIM ATLÂNTICO
Idealizado no princípio da década de 90 para ser um Hotel ecológico. É uma referência arquitectónica, em termos de integração no ambiente Natural e no Território. Engenheiros conceituados já referiram "quando este Hotel foi construído estava a anos luz do que se fazia, em termos de arquitectura, em Portugal". É uma refer~encia não só pela minimização do impacto visual da infraestrotura no meio Natural, mas também pelo seu excelente desempenho ambiental ao longo dos anos. É um exemplo Internacional. Convidado a participar em conferências/ feiras/ workshops Internacionais, Europeus e Nacionais. Desempenho reconhecido pelos inúmeros galardões ambientais de várias entidades e em expecial pelo maior operador turístico Mundial World of Tui. Este operador reconhece este Hotel como campeão do ambiente desde a existência deste prémio. Temos estado sempre no grupo dos 10 primeiros de 15 000 hotéis a nível mundial. Em 2003 ficamos em 2º e em 2007 3º lugar. Conscientes do excelente desempenho em 2002 fomos Certificados de acordo com a Norma Internacional de Qualidade Ambiental ISO 14001 (2º Hotel em Portugal); em 2003 Certificado com o ECO-HOTEL (1º Hotel em Portugal); em 2004 com o Rótulo Ecológico Europeu (1º Hotel na Península Hibérica); e vem mais a caminho - esteja atento às notícias - não é só a Natureza que nos preocupa mas tamém as pessoas que nos visitam e se hospedam. Garantimos comida saudável vegetariana e integral. Tratamentos naturais (Kanebo) no nosso Centro Vital. O hóspedes têm conhecimento dos usos, costumes, tradições da nossa Preciosa Terra. E eles admiram-na "vou voltar novamente" muitos afirmam. É isto que tem de ser o Turismo na Nossa região, que se preocupa com a Natureza e não tem receio de mostrar a sua identidade. É o que sabemos fazer melhor e não custa nada.
Visita o Hotel Jardim Atlântico e faz o Caminho dos Pés Descalços e não esqueças de passar na entrada para levares a Política e Práticas Ambientais, as quais podes aplicar em tua casa contribuindo para a maximização do consumo dos recursos naturais. E a Natureza agradece.

PRAXIS NON VERBUM!