segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Sem palavras... !

Domingo, Janeiro 27, 2008

Às vezes conhecemos pessoas que nos transportam para tempos passados. Ontem à noite conheci um gajo que me fez recordar a minha viagem ao Santuário de Fátima. Fui ao Santuário de Fátima à alguns anos atrás. Não fui como missionária, nem como crente, nem tão pouco como curiosa. Fui como acompanhante. O meu ex. namorado entendia que tinha de agradecer pessoalmente (?) à Virgem de Fátima o facto, de se ter licenciado em Gestão de Empresas. Uma vez que não tinha sido a Senhora a marrar noites inteiras, confesso que nunca percebi a causa de tamanho agradecimento. Quando chegamos à Cova de Iria, fui assaltada pela surpresa (aquelas vitrinas!) e pensei "Foda-se!!! Co negócio do caralho!" e lembrei-me de um Jesus enraivecido - qual Hulk qual quê - a partir mesas e cadeiras, soltando fogo pelas ventas e amaldiçoando os comerciantes. Lembrei-me de um Jesus desorientado e possesso de raiva, um Jesus que abominava o negócio em nome do Pai, na casa do Pai. Lembrei-me de Jesus... eu que tão poucas vezes lembro-me de Jesus. À entrada do Santuário, não pude evitar o arregalar dos olhos. É grande e grandioso. Percorria no espaço aberto e olhava em redor. Foi então que reparei na fila de gatinhantes ao meu lado esquerdo. Homens novos, homens velhos, mulheres novas, mulheres velhas, todos desfilavam sob os joelhos numa fila ordeira. Uns sozinhos, outros amparados, alguns em silêncio, outros em preces. Entre o espanto e a comiseração sussurrei ao meu ex. namorado "Olha e inspira-te bebé, porque esta noite, quem gatinha és tu.". Sem demora, lançou-me um olhar feroz e percebi que tinha sido inconveniente. Às vezes consigo ser muito inconveniente. Que se foda... ninguém é perfeito! Quem já foi ao Santuário de Fátima, sabe que no local onde se adquire as velas, não há ninguém por detrás do balcão. As velas estão expostas e colocadas em várias caixas de madeira e o preço está na caixa das respectivas velas, sendo que há velas pra todos os gostos. O pessoal serve-se das velas e depois deita o dinheiro na ranhura da caixa. Vi um gajo com o cheque na mão. Pensei que ia levar as velas todas, mas não. Tirou três. Ainda pensei em me atirar para o chão, estrebuchar e espumar da boca na esperança de ver obtida alguma caridade monetária. Foi um devaneio que por pudor não concretizei. Pobre é assim... tem pudor. Na Capela das Aparições - viva a psicose colectiva - enquanto decorria uma missa em inglês, admirava extasiada Nossa Senhora de Fátima, Gestora de Empresas Mor e pensei, é gira, mas um qualquer trapo Armani dar-lhe-ia um ar mais cool... menos celestial. Na Capela das Aparições, enquanto o rebanho orava, eu admirava extasiada Nossa Senhora de Fátima, Gestora de Empresas Mor e fui subitamente arrebatada pelas dúvidas. Como é possível uma mulher, que não mostra as pernas, não usa uma sandália de salto agulha, não exibe as mamas, não faz manicure nem solta os cabelos... como é possível... como é possível que consiga vergar tanta testosterona? Qual é o segredo? Será que havia um quarto segredo de Fátima? E terá Lúcia mantido para si, o segredo do controlo e da submissão humana? Foda-se! Não é justo! Ontem à noite conheci um gajo que tinha todo o Santuário de Fátima no ouvido... tal era a quantidade de cera que transbordava do membro. De cigarro na mão, apavorada, ainda pensei gritar... mas não, limitei-me a afastar-me, não fosse a criatura por obra e graça do destino, se tornar uma tocha humana.


Afundado por blueminerva às 11:04

18 comentários:

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

LOL. É mesmo sem comentários...

Há que respeitar a fé e as crenças de todos... Mas também não é mentira que muitos fazem negócio com a religião.. é preciso ter os olhos bem abertos e não exagerar nem ser fanático...

amsf disse...

É verdade, há que respeitar a fé e as crenças de todos...não sei é se esses todos respeitam a ausência de fé e de crenças de alguns...

Saúl Dantas disse...

Não percebo porque é que esta gente não respeita as crenças e a fé dos outros!
Acaso alguém obrigou esta "Sra." (pelo vocabulário empregue diria que é "da noite") a ir ao santuário? Só lá vai quem quer e, como diz o povo, não gosta não estraga!

amsf disse...

Caro "amigo" saúl dantas

O "amigo" não tem sentido de humor...

Onde é que o amigo detecta desrespeito pelas superstições...quero dizer...fé dos outros!?

Para mim desrespeito significaria impedir fisicamente alguém de seguir as suas superstições ou colocar em causa uma determinada religião por via da mentira e difamação. Na Madeira são os próprios católicos que "desrespeitam" os padres e bispo com insinuações de carácter sexual inclusive. A ser verdade tais ensinuações deviam ser denunciadas às autoridades, a serem falsas não deviam ser divulgadas...pelo menos pela boca daqueles que se dizem católicos. Independentemente de não acreditar nos fundamentos das religiões noto que os próprios crentes não respeitam a religião em que forçosamente foram educados.

blueminerva disse...

Sr. Saúl Dantas,
Saiba que me comportei de forma ordeira no recinto, não queira é que ponha cadeados no cérebro... porque esse, felizmente está bem activo.
Quando à linguagem e à sua presunção, acho piada... regra geral, todos aqueles que se chocam com o tipo de linguagem utilizada têm a língua imaculada, é a chamada gramática casta... já o carácter, não vale o chão que eu piso.

Saúl Dantas disse...

Não se trata de uma questão de falta de sentido de humor!
Ninguém gosta que se diga mal, de forma gratuita, de algo que sentimos como "nosso", seja a família, ideais, crenças ou até, por exemplo, um mero blogue!
E atenção que não sou católico fanático, muito pelo contrário (já não vou à missa há mais de dois anos!)
Quanto à Sra. Blueminerva, não duvido nada que tem o cérebro em actividade (bom para si!).
Mais, a sua linguagem não me choca, apenas o contexto em que foi usada que, julgo que poderia reconhecer, evidencia, no mínimo, algum mau gosto.
O meu carácter? Não lhe reconheço dotes para o avaliar...

MB disse...

subscrevo as palavras do amsf há muito que não me ria assim com um post! Confesso que adoro ir a fatima, é um verdadeiro observatorio do desespero humano, o ar inundado de moralidade tacanha (haverá de outro tipo?), dizem que é o cheiro a cera mas tenho a certeza que a falsa moralidade a ter cheiro é esse!
fátima é uma especie de centro de lavagem automatica de almas, mete-se a moeda e fica a alma impecavel, com os cromados todos a brilhar da esfregadela de cera quente! Enquanto a alma leva a esfregadela que a vai deixar imaculada porque não visitar a loja de conveniencia? Compre um seguro para o a alma e pendure no retrovisor... sobre a forma de terço, ou placa com pedras brilhantes a imitar um semáforo, a apolice cobre tudo! E não se esqueça de encher o seu garrafão com água da torneira, não se preocupe, em fátima toda a agua é benta! Arranque também umas folhas de oliveira das árvores dos parques de estacionamento em redor para combater o olhado! O alecrim é tão pré-concilio vaticano segundo, completamente out!
Por fim não se esqueça de voltar todos os anos para a revisão.. é que nunca se sabe quando é que a alma será sujeita a inevitavel inspecção obrigatória... mais vale prevenir!

P.S: "em fátima rezei por ti"

amsf disse...

Ao dar abrigo a estas heresias ponho a minha alma em risco...o que eu não faço pela liberdade de expressão...

Caro saúl Dantas,

Não se esqueça que deverá confessar-se no mínimo uma vez por ano, pela Páscoa…na minha opinião devia ser na Quaresma pois o clima de sofrimento doentio, a suposta privação de alimentos, a culpabilidade auto-infligida, etc, são mais propiciadoras a uma autêntica lavagem cerebral…

Saúl Dantas disse...

Caro AMSF,

Segundo as suas "profecias" o fim está próximo.
A você, com as suas previsões cataclíticas, exoterismos exacerbados e socialismo doentio (quando já nem os verdadeiros socialistas acreditam neste socialismo português) é que, não duvido, fazia bem uma lavagem cerebral.
Contudo sugiro-lhe que não vá à igreja, vá antes ao Dr. Saturnino que lhe faz o "serviço" a preços bem mais em conta...

amsf disse...

V. excia podia reproduzir aqui as tais "profecias" em que afirmo que o fim está próximo!?

Caro amigo, suspeito que o dr. Saturnino deve ser carote pois o homem está habituado a uma reforma de mais de 7.000 euro por mês!

Felismente que já não existe Tarrafal pois v. excia, se pudesse, era bem capaz de me enviar para lá...

Saúl Dantas disse...

2008 = 2029 diz-lhe alguma coisa?

Você é intolerante com os que professam a religião católica e eu é que quero "enviá-lo para o Tarrafal"?!!
Porquê que os intolerantes têm esta tendência de verem no espelho sempre a imagem dos outros? Porquê que os agnósticos têm-se por superiores relativamente aos que professam uma religião qualquer?
Olhe, eu sou "católico não praticante, como referi em comentários" anteriores, mas respeito todas as crenças, inclusive os que as não têm. Não conheço nenhuma religião que professe maus princípios. Nem o islamismo! O problema está nos seus seguidores que fazem interpretações erráticas e exacerbadas daqueles princípios.
Mais, sou católico mas comprei o Al Corão logo após o 11 de Setembro a fim de tentar perceber onde estava a "raiz de todo o mal". Sabe a que conclusão cheguei? Na religião islâmica não está de certeza!

amsf disse...

"2008 = 2029 diz-lhe alguma coisa?"

Não...mas 2008 = 1929 sim.

A minha previsão nada tem de sobrenatural como insinua pois é uma previsão económica. Daqui a tempos falamos...

Em relação às questões que deixou não lhe posso responder até porque elas próprias condicionam a resposta e eu não me identifico com essas suas dúvidas.

Recomendo que não gaste o seu dinheiro a comprar todos os textos sagrados relacionados com povos que os EUA tenham interesse em atacar pois corre o risco de não encontrar nesses textos a raiz do mal que os americanos afirmam ver. Espero que essas leituras variadas lhe permitam descobrir o quanto “humanas” são as religiões…

Se quiser fundar um clube de psiquiatras da blogosfera junte-se ao Sancho Gomes do Conspiração. Num passado recente o apelidar alguém de comunista era o melhor argumento para vencer uma disputa, agora é apelidar alguém de doente mental…

blueminerva disse...

Caro Saúl Dantas,
Gabo-lhe a intelectualidade espiritual... mas saiba que não é preciso ler o Al Corão para perceber que o ataque de 11 de Setembro pouco ou nada tem que ver com os ensinamentos do Islão. Bastava estar a par da situação política mundial. Faltou-lhe um pedacinho de testa... um pedacinho.

Saúl Dantas disse...

Ò D. Blueminerva,

Com que então a conjuntura política internacional constitui no seu entender motivo suficiente para algum ser humano perpetrar os atentados de 11 de Setembro?!!
Realmente é uma explicação simples (e simplista), com a vantagem de não ser preciso "cansar" muito o cérebro!

PS: E o burro sou eu?!!!

blueminerva disse...

Sr. Saúl Dantas
Onde é que você leu que eu achava, que a situação política mundial era motivo suficiente para que alguém rebentasse as torres?
Já insinuou que eu era uma senhora da noite e agora insinua que eu sou uma terrorista! Irra...
Das duas uma; ou você tem dificuldade de interpretação na leitura ou bateu com a cabeça nalgum lado e assim se explica o afundamento do cérebro.

Saúl Dantas disse...

Ò D. Blueminerva,

Você disse: "Onde é que você leu que eu achava, que a situação política mundial era motivo suficiente para que alguém rebentasse as torres?" Simples: Se você clicar com o cursor e arrastar numa barra vertical que aparece no lado direito do seu monitor (devagarinho! Se fizer isto muito depressa começará a sentir tonturas!) poderá ler o seu comentário anterior.
Você, além de má-educada tem queda fácil para o insulto fácil! Não vou entrar por aí...

amsf disse...

Espero que depois de uma noite bem dormida tenhamos esfriado a cabeça...

Independentemente de quem tenha razão não vale a pena insultar-mo-nos pois todos nós temos grandes egos e ninguêm quer ficar publicamente por baixo...A verdade de cada um é fruto da posição que cada um ocupa no mundo...O mundo não é preto e branco mas cinzento...

blueminerva disse...

Caro amsf,
Saiba que tenho o maior respeito por si e pelo seu espaço, e de facto não me comportei de forma correcta. Da minha parte, apresento-lhes as minhas desculpas.
Um abraço