terça-feira, 6 de maio de 2008

Incompatibilidades políticas

Leitor devidamente identificado in DN (Madeira)

Bem dizia Frei Tomás… sobre as negociatas na Câmara
Data: 09-09-2007

O Dr. Ricardo Vieira é um político conhecido e distinto advogado. É também um habitual cronista e comentador de jornais, rádio e televisão que amiúde se pronuncia, e bem, sobre os mais vastos assuntos, sobre o ser e o dever ser. Dele esperávamos apenas coerência. Coerência com as suas palavras e escritos. Ser advogado e vereador na CMF ainda que "possa", por não ser ilegal, é conflitual. Se a lei não impede, a consciência devia impedir. Assim Ricardo Vieira não mais representa os que o elegeram mas os que lhe pagam… o seu cliente. Entre o interesse do cliente e os respectivos deveres deontológicos, e o interesse da causa pública dos eleitores e cidadãos, o vereador advogado não tem outro caminho que não seja a favor do cliente e contra o cidadão eleitor. A isso alguns chamam traição. Contra o cliente seria deslealdade. Mas suponhamos que cada vereador tenha um cliente, e que cada cliente de vereador na CMF tenha uma obra na cidade? Bom, haverá em primeiro lugar conflito de interesses. Depois tudo se poderá compor: vereador que tenha cliente com obras não se pronuncia - por alegado zelo, consciência e conflito de interesses - sobre a obra do seu próprio cliente. E logo também não se pronuncia sobre a obra do cliente do Colega Vereador de outro partido. Assim vai a CM da cidade do Funchal… Quanto ao munícipe anónimo se quiser fazer uma obra, seja com licença, seja sem licença, seja com meia licença ou com licença e meia, vai procurar um advogado vereador… talvez. Ou um vereador advogado. Pode ainda dirigir-se a um tal gabinete do munícipe. O partido apoia, passa a procuração e o município é processado. Na melhor das hipóteses é pressionado. Não é ilegal. Mas é imoral. E anticristão. E desleal para com os colegas de profissão que não são vereadores eleitos.

12 comentários:

Anônimo disse...

Cena na Assembleia da Madeira (IV)
Vamos aos factos. A cena hoje ocorrida na Assembleia Legislativa da Madeira - e vou tentar colocar ainda hoje fotografias neste blogue - envolvendo um deputado do PND, foi combinada ontem à tarde nas instalações do PND na Assembleia Legislativa da Madeira, situadas na Rua da Alfândega, no final da tarde. Ontem, mas sobretudo durante o dia de hoje, vários jornalistas, com particular preocupação pelos correspondentes de meios de comunicação social na Madeira, foram contactados telefonicamente alertando-os para o que iria acontecer no parlamento, tendo o deputado José Manuel Coelho, que rendeu Baltazar Aguiar por dois meses (?), entrado propositadamente mais tarde no hemiciclo regional. Mais. Vários dirigentes e pessoas ligadas ao PND - os tais dirigentes que ficaram em casa porque não teriam nunca a coragem de fazer o que obrigaram José Manuel Coelho a fazer - já estavam concentrados nas redondezas do edifício e, depois, nas instalações do PND na Rua da Alfândega de onde acompanharam tudo o que se passou, com grande algazarra, palmas ao "herói", etc. Para além de novos contactos telefónicos para jornalistas (!) durante os acontecimentos - feitos por indivíduos pretensamente do PND e que não são deputados deste partido - há a referir outro episódio sintomático de tudo o que esteve (está) subjacente ao episódio: o deputado José Manuel Coelho, depois da primeira tentativa, acatou as instruções da Mesa e retirou o "adorno" que tinha ao pescoço. Depois de ter atendido um telefonema, aproveitou a interpelação feita a João Carlos Gouveia do PS (de quem ouviu uma resposta que não estava a contar) para colocar de novo o "relógio" ao pescoço e desafiar a Mesa a indicar a norma regimental que o impedia de assim estar, acabando tudo isto por ter o desfecho conhecido e que poderá conhecer evolução, da parte da Mesa, que a seu tempo será conhecida. E quando me lembro que Baltazar Aguiar anunciou que pediu a suspensão por dois meses porque estava envergonhado com cenas e/ou com declarações envolvendo a Assembleia Legislativa...


# posted by LFM @ 13:59

amsf disse...

O Sr. Filipe Malheiro como mestre manipulador da informação mistura factos com insinuações enganando muitos dos seus leitores...são enganados porque querem. Reparem naquela sucessão de vídeos em vários parlamentos que ele coloca logo a seguir. Para os mais desatentos aquilo é inocente...

A minha opinião só tem em conta o acto em si e não a pessoa do deputado Coelho ou eventuais razões laterais. Se existem discutam-nas em privado e evitem dar tiros nos pés.

Pelo pouco que li sobre este assunto fiquei com a ideia de que a oposição repudiou este protesto. Pois bem, este protesto fez mais pela denúncia da censura de que a oposição é vítima na ALRM do que os eventuais discursos feitos por toda a oposição. Nos tempos que correm a comunicação é tudo e nestas circunstâncias só com iniciativas destas é que a oposição consegue fazer passar a mensagem para o exterior. Parece que alguns deputados da oposição pensam ser pessoas respeitáveis e que este suposto "desrespeito" pela ALRM os fará perderem o estatuto conferido por essa mesma Assembleia. Aqueles que pactuem com o PSD/M na manutenção das aparências não terão o respeito que pensam ter...

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

O coelho merecia um prémio pelo humor do relógio na assembleia! hehehe, Se não fosse assim a malta não se ria um pedaço! lol

BaBy_BoY_sWiM disse...

Pelo que ouvi hoje na rádio... o Coelhinho seguiu o seu conselho e levou um t-shirt com o relógio...

Oh Sr. António... Ele dá a táctica ao PS e o senhor dá a táctica ao Coelho...

Deverá dar a táctica directamente ao PS! ehehe...

Um abraço

blindpeople disse...

TACTICA??? Devo ter me enganado no blogger....


ALGUÈM PODE ME DIZER QUAL È O NOME DO BLOGGER PRA MAMADEIRA???

amsf disse...

Suponho que o PRA MAMADEIRA tem vários bloggers!!!

vilão de são jorge disse...

vai levar no cú vilão de merda. tu e os teus paneleiros socialistas que trabalharam na campanha eleitoral de 2004 para o ps madeira e que receberam para escrever no farpas: um reles advogado que não exerce por ser tonto e por isso foi tirar mais um curso, outro eng.º frutastado e outro biologo frustrado. todos a mamar no PS para dizer mal do RV sendo assalariados da camara por parte do carlos pereira.
politica pura. a puta que pariu, socialista de merda!

Anônimo disse...

frustado e desempregado. grandes colaboradores do rendimento mínimo.

amsf disse...

É só para informar o ignorante e mal educado, supostamente de S. Jorge, de que em 2004 não existia qualquer farpas! Se a memória não me falha como a V. Excia não me recordo de as eleições europeias de 2004 terem sido assim tão agressivas. Quanto à agressividade que demonstra isso resolve-se num frente a frente e não com garganta!

Anônimo disse...

ao vilãozinho de merda de 1,20m:

em 2004 trabalharam temporariamente para o PS

em 2005/2006 depois das autárquicas o mais faminto recebeu um tachinho como assessor do pereirinha. os outros continuaram na rua do surdo.

queres mais? eu posso ir dizendo...

és tão forte que até fazes frente ao padre da freguesia e digo-te mais se és realmente socialista pede ao teu maninho para dizer qto é que esses meninos custaram ao PS, mas tudo, não estou a falar de recibos de ordenado.

farpas? dizer umas mentiras e receber por isso? por ser "mal educado" mas parece que mentiroso não sou!!!

Anônimo disse...

tens cá uma memória de puta. em outubro houve eleições e a tua cunhada até teve direito a ir para lá com o teu maninho!!!!

a mama deu para todos!

amsf disse...

V. Excia ou não usa o sistema métrico ou então tem um grave problema de vista. 1,20 m...deve estar a falar do seu irmão mais novo!

Quanto às suas histórias não me interessam...recomendo que faça esses comentários nos blogs das respectivas pessoas: Carlos Pereira, Tino, Victor Freitas, etc.

Seria interessante, para mim e para qualquer eventual leitor, histórias sobre a minha pesssoa...fico a aguardar...