segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Credo na Lei das Finanças Regionais !!

Guido Gomes in DN (Madeira)

11-02-2007


Lei das Finanças Regionais


Como cidadão português natural da Madeira, sinto-me satisfeito com a nova Lei das Finanças das Regiões Autónomas criadas pelo Governo Central, aprovada na Assembleia da Republica e promulgada recentemente pelo Presidentes da República.Este importante instrumento vai exigir maior rigor e transparência nas contas públicas regionais. Finalmente, os mandos e os desmandos do Presidente do Governo terão que acabar! Desta vez é a doer e as contas terão que ser apresentadas com maior seriedade. Não vale apenas enganar o 'zé povinho' ou como referem o 'povo superior''. Se o Governo Regional quando nadou em dinheiro nestes últimos trinta anos 'comprou' os votos do povo inculto nas campanhas desmesuradas com muitas farras e banquetes, agora é que vamos verificar a verdadeira qualidade desta gente a governar numa situação de vacas magras.

16 comentários:

Alexandro Pestana disse...

Excelente este texto amigo! É a mais pura das verdades... Se você visse as contas da camara, juntas e casas do povo de são vicente dos últimos anos, até ponha as mãos à cabeça. Com muito dinheiro até um burro governa. Com vacas magras, só os inteligentes é que governam... Mas esquece-se de uma coisa.. Eles fartaram-se de roubar estes anos todos e, por isso mesmo, tem ainda reservas para fazer banquetes e comprar votos de novo. Por isso é preciso continuar a fazer uma caça e marcação cerrada aos meninos. Se a bófia e as entidades fiscalizadoras da função pública do G.R. andam a tocar corneta nesta ilha e fecham os olhos para muita coisa, têm de ser os partidos da oposição a fazer investigação e recolher provas e enfiar queixas em série no MP. É assim que há que continuar a trabalhar até 2009 e sempre, nesta república das bananas, antes que seja tarde demais! PS: É preciso levar a mensagem ao ti manel e a tia maria que não sabem ler, pois eles são os mais enganadinhos nesta ilha, e isso só se consegue no terreno, porta a porta e não é só nas vesperas das eleições...

BaBy_BoY_sWiM disse...

Uma vez o Dr. Alberto João Jardim disse ao ex-presidente da CMF... O bom político é aquele que governa com pouco €... E o Dr. Alberto João Jardim irá demonstrar isso!

Verão!

Mazzola disse...

Lapas e polvos frescos, hoje a correr a 7 €! Contactem mazzola@mail.com

Anônimo disse...

É o mínimo curioso e intrigante a posição actual dos deputados socialistas madeirenses com a LFR! Então há um ano atrás esta lei era boa para a Madeira (como atesta o facto dos deputados socialistas eleitos pela Madeira terem então votado favoravelmente à mesma) e agora já não presta? Como justifica Sr. AMSF que aqueles que há um ano foram cúmplices desta lei venham agora dizer que estão a "negociar" com o Governo da República o seu voto relativamente a este assunto?!! Eu cá penso que estes Srs. pensam que devemos é andar todos a dormir! Ainda não tem seis meses o Dr. Jacinto Serrão aunciava que, se o PS-Madeira ganhasse as regionais a lei seria alterada. Pior, dois ou três dias depois, vem a terreiro o Dr. Vitalino Canas dizer que a LFR é para manter.
Quando é que os Srs. coseguem perceber que os socialistas "de Cuba" estão-se literalmente "cagando" para os de cá?!!
Mais, pior será se as pomposas acusações apresentadas, quer pelo Dr. João Carlos Gouveia, quer pelo Secretário Geral do PS - M, Dr. Jaime Leandro não forem provadas! Garanto-vos isso será o "fim do fim" do PS - Madeira.
Atenção: não dúvido que exista corrupção na Madeira, como existe em todo o lado. Duvido é que esses Srs. consigam fazer prova disso e, se tal não acontecer, será o descalabro total do PS - Madeira!

amsf disse...

Sinceramente não sei se o PS/M tem uma posição bem definida em relação à LFR. Francamente não sei qual é a sua posição oficial.
Estes recuos, mudanças de trajectória fazem-me lembrar a situação em que um agricultor (PSD/M) ao obter grande sucesso com uma nova produção agrícola (repúdio da LRF)) leva a que outros o imitem (PS/M)provocando excedentes que conduzem à ruina comercial desse novo produto agrícola ( repúdio pela LFR).

amsf disse...

Caro anónimo

Os críticos do PS/M tem uma grande memória quando se trata de denegrir este partido no entanto se aplicassem os mesmos critérios nas críticas que quisessem e pudessem fazer ao AJJ veriam que a acção psicológica usada por esse senhor só funciona porque as pessoas não tem espírito crítico. Esse sr. tem um auditório amigável que lhe permite fazer qualquer malabarismo sem que se notem as contradições!

Anônimo disse...

Amigo AMSF,

Não se trata de ser crítico ao PS -Madeira! Quem me dera a mim, enquanto madeirense, que tivessemos um PS forte e credível aqui na Região. Contudo, porque não sou avestruz, tenho de reconhecer que esse tempo ainda vem longe. Só não vê quem não quiser ver!
Responda-me a uma coisa: a LFR não foi um "tiro nos pés" do partido socialista Madeira?
Mai, as insistentes acusações de corrupção (que sinceramente espero sejam provadas), se não "derem em nada", o mais provável, não considera que isso será o fim do que resta do PS Madeira?!!! Diga-me, posso ser eu que estou a ver mal as coisas!!!

amsf disse...

Caro anónimo.

Responder à pergunta se foi um tiro no pé pressupõe saber quais são os valores do PS/M. Se este partido pretende chegar ao poder a todo o custo, efectivamente foi um tiro no pé com a agravante de eventualmente estar a passar a imagem de que recuou, de que não concorda que é necessário mais contenção financeira, regras de boa governação.
Eu pessoalmente penso que a gestão da coisa pública requer regras e contenção financeira para que o cidadão (de cá e de lá) perceba que os seus impostos estão a ser bem geridos.
A corrupção tem que ser denunciada e apesar de os partidos não serem polícia têm que possuir alguns elementos credíveis antes de avançarem nessa direcção. Se de boa fé os dirigentes partidárias acharem que não se trata apenas de corrupção no tecido político e económica mas também no judicial devem denunciá-lo. O problema esta na prova e mesmo assim quando a sociedade vive num clima de lassidão nem a prova em tribunal é suficiente para haver condenação política da parte da opinião pública. Ao contrário do que se possa pensar esta não é nenhuma santinha...a moral pública pode ser muito injusta e imoral.

Os maiores partidos da oposição têm a vantagem de atrair a maioria dos votos dos descontentes...façam ou não um bom trabalho...O PS/M poderá baixar para 12% mas será sempre o maior partido da oposição pois os descontentes votam de maneira geral naquele que supostamente tem a mínima hipótese de desalojar o partido do poder!

BaBy_BoY_sWiM disse...

Se eu tivesse insastifeito votava na padre Edgar pelo menos apresenta ideias!

BaBy_BoY_sWiM disse...

É claro que estou a brincar... eheheh

BaBy_BoY_sWiM disse...

amsf tenho um post no meu blogue... Penso que deve saber responder à pergunta... Será que é o filho do presidente da camara? :S

amsf disse...

Posso dizer-lhe com toda a certeza que não é para o filho do actual presidente pois ele não tem filhos (que se saiba). Curiosamente, as mesmas bilhardeiras que o elegeram, durante algum tempo, espalharam a "notícia" de que ele iria casar porque engravidara a namorada. Infelismente o Zé Povinho usa as coisas mais simples como arma de arremesso ignorando as situações graves que aparentemente estão à vista de toda a gente!

BaBy_BoY_sWiM disse...

Será para a namorada?... Tem que saber da situação... Estou extremamente curioso! ehehe

Mazzola disse...

Olá pessoal! Está a correr barato: lapas fresquinhas e grandes a 6 € ao quilo. Polvos grandes a 9 €. Contactem mazzola@gmail.com.

Rui Caetano disse...

É verdade que o PS-M cometeu erros nestas matérias e noutras, mas, por favor, não me digam que o resultado das eleições teve a ver com estas indecisões do PS-M em relação à Lei das Finanças Regionais que não é verdade.
Não se tente esconder o controlo absoluto de tudo o que mexe na Madeira. Não se tente desvalorizar o controlo de toda a sociedade civil que tem alguma massa crítica. O PSD tem tudo para oferecer o PS-M não tem nada para oferecer. A subsídio-dependencia é a regra que aprisiona tudo e todos.
E para mim, a culpa é do Governo socialista do continente, o Sócrates tem a maioria absoluta no governo do país, mas em relação à Madeira, onde pode corrigir, onde pode alterar algum deste controlo opressor o sr. primeiro ministro nada faz. E depois o PS-M é que paga as favas todas. Não é justo!

amsf disse...

Caro Rui Caetano,

Subscrevo as suas palavras no entanto tenho que lembrar quem em política não se trata de justiça, infelismente, mas de organização e técnicas de "conquista" do poder. Existem técnicas de "conquista" e de manutenção do poder...o AJJ usa as duas sem qualquer problema ético. Não é uma questão de justiça e é preciso acabar com o mito irracional de que uma entidade superior entrega o poder aos melhores...isso é um mito. Não sobressaem necessáriamente os melhores mas os mais "ferozes"!